Conheça os 5 principais movimentos artísticos do Brasil

Apesar das escolas internacionais serem muito difundidas no que diz respeito a obras de arte, os movimentos artísticos do Brasil são tão excelentes e relevantes quanto, com exemplos existentes desde a época em que era uma colônia de Portugal.

Ter uma obra clássica de um artista brasileiro é de uma grande responsabilidade e de um elevado bom gosto. No entanto, para fazer uma escolha de acordo com suas preferências e, paralelamente, mostrar o seu apreço pela arte brasileira, é preciso conhecer suas escolas mais proeminentes.

Para tanto, no post de hoje, separamos alguns dos principais movimentos artísticos do Brasil. Vamos conhecê-los?

1. Barroco

Foi o primeiro movimento artístico brasileiro. Basicamente, ele combinava os ensinamentos dos jesuítas com os aspectos culturais então presentes na colônia portuguesa, como os dos indígenas, por exemplo.

A arte barroca associava tanto os aspectos religiosos como as práticas artesãs e, hoje, podemos dizer que ela é, de fato, uma arte popular. Mesmo nos dias atuais, suas peças são muito procuradas e seus artigos mais raros, altamente valorizados. Mestre Ataíde e Aleijadinho são dois grandes representantes brasileiros desse movimento.

2. Fauvismo

Foi uma das várias vertentes artísticas que vieram após a Semana de Arte Moderna de 1922. Seu foco era o destaque puro e simplista das cores, impedindo que elas se misturassem, e suas formas eram menos fidedignas do real. Não havia problema algum em pintar a água de vermelho, por exemplo.

O Fauvismo foi inspirado nas correntes artísticas francesas da época. O nome é derivado de “fauves”, que significa “feras” em francês, o que tinha a ver com a rigidez e a agressividade do estilo.

Inamá José de Paula é o principal representante brasileiro do Fauvismo.

3. Neoclássico

A escola neoclássica é bem conhecida na Europa, e veio para cá no período em que a família real portuguesa se transladou para o Brasil, em 1808, fugindo da invasão do exército de Napoleão Bonaparte à sua terra natal. Tal como diversas movimentações culturais da época, o estilo foi instaurado aqui pela família de D.João VI, e deu início a uma das correntes mais elitistas da arte brasileira.

Nas décadas seguintes à chegada da família real, o estilo neoclássico fez parte da maioria das construções, das pinturas e, até mesmo, das músicas produzidas no país. Foi nesse período que as escolas de artes começaram a surgir, e ela passou a ser utilizada como base para sua formação cultural.

Pedro Américo, que pintou o clássico quadro “Independência ou Morte”, é um bom exemplo de artista neoclássico.

4. Cubismo

Embora tenha despontado, na Europa, entre 1907 e 1914 — grande parte graças a Picasso —, o Cubismo só chegou no Brasil alguns anos depois, também por intermédio da Semana de Arte Moderna.

Esse movimento valorizava a visualização da imagem por vários ângulos em um mesmo plano, o que adicionava camadas mais complexas de entendimento acerca de suas pinturas. Assim como no Fauvismo, não havia uma preocupação em demonstrar o real de maneira fiel.

No país, Tarsila do Amaral pode ser considerada nossa maior representante.

5. Abstracionismo

As pinturas abstratas não seguem lógica alguma de formas e de cores, acompanhando, unicamente, a lógica pessoal de seus artistas. Mas, ao contrário do que se possa imaginar com uma afirmação do tipo, ela não se tornava mais fácil de produzir por causa disso — mesmo a despreocupação com as formas naturais também segue sua própria lógica.

O Abstracionismo pode ser considerado um grande grupo que engloba outras vertentes, como o Cubismo e o Fauvismo, mas com o passar das décadas, ele ganhou contornos próprios. No Brasil, Antônio Bandeira é seu melhor representante.

Então, gostou das referências sobre os movimentos artísticos do Brasil? Deixe sua opinião ou suas dúvidas nos comentários. Até a próxima!

Ei! Gostando do nosso artigo?

Veja nosso site, temos mais conteúdos e projetos maravilhosos para você ver.

acesse o site
Aluisio Marinho

Aluisio Marinho

Artista Plástico e Designer formado pela instituição PUC-GO em 2005 e Pós graduado em Design de Interiores. Cores e linhas fazem parte constantemente do meu processo criativo

ONDE ESTAMOS

Av. Salomé José Rodrigues, nº 807
Recanto Casarão, Barra do Garças – MT
CEP:78.600-000

CONTATOS

Email: [email protected]
Telefone: (66) 3401-3889
Whastapp: (66) 9240-9632

© 2020 Com Alma.