Como analisar e adquirir uma obra de arte exclusiva

Não é à toa que a arte atravessa séculos sendo um dos pilares mais importantes da cultura dos povos. Graças a ela, podemos acessar as mais profundas emoções, assim como apreender de modo sensível questões universais e filosóficas.

Em um mundo permeado por tantas imagens e estímulos visuais, como encontrar uma obra de arte que se destaque? Esqueça os grandes temas acadêmicos e o lado místico transcendental sabendo perceber com objetividade o que é uma obra de arte exclusiva.

Confira cinco dicas que irão fazer você levar para casa uma obra de valor imensurável, se deixando emocionar todos os dias!

Comunicação sensível

Hoje em dia, as obras que estão em lojas, museus e galerias são acompanhadas de textos que as definem e contextualizam. Porém, o verdadeiro efeito da obra de arte se dá em contato direto com ela, sem mediações.

O poder de comunicação de uma obra de arte está na forma como ela afeta as emoções de cada um. Por isso, dispense a leitura de textos e etiqueta. Se atente à apreciação da obra, deixando prevalecer a sensibilidade.

Qualidade gestual

Em trabalhos bidimensionais — seja na pintura, gravura, desenho ou fotografia — a qualidade da obra está impressa na forma como se organizam as cores e a composição.

Neste ponto, não importa se a obra possui um aspecto realista ou abstrato. Quando uma obra de arte é forte, conseguimos apreender seu valor pelo impacto que ela gera em nós mesmos.

Quando a combinação de cores e tons é rica e bem empregada, pode resultar em tons harmônicos ou linhas contrastadas.

Relevância do tema

Quando uma obra nos emociona, certamente é porque ela traz um tema que possuímos afinidade ou conhecimento. Por este motivo, procure temas que tenham relevância tanto na esfera íntima, como em seu contexto histórico.

Para isto, vale saber um pouco mais da biografia do próprio artista e também conversar com o galerista ou vendedor, como forma de se aprofundar nas origens daquela obra de arte.

Escolha técnica

Ao mensurar o valor final de uma obra, o coeficiente autoral, sem dúvida, é o que mais deve ser levado em conta. No entanto, a técnica também possui relevância, uma vez que diz respeito ao domínio e ao conhecimento do artista.

Uma impressão em fine art, por exemplo, vale muito mais do que uma impressão em papel fotográfico comum.

O mesmo vale para pinturas, cujo aspecto já denota a qualidade do material. Mas, atenção: vários artistas trabalham com materiais precários como gesto estético, o que deve ser analisado com cuidado e sensibilidade.

Exclusividade da obra

Outro dado importante para a identificação de uma obra de arte exclusiva é o número de exemplares disponíveis no mercado. Em caso de gravuras e fotografias, geralmente são vendidas em série, sendo os últimos exemplares mais valorizados.

Já pinturas e cerâmicas são peças únicas, mesmo que pertençam a um mesmo corpo de pesquisa do artista. Diferente do artesanato, quando se compra uma tela, pode saber que ninguém no mundo terá uma obra igual a sua.

Agora que você já sabe como reconhecer uma obra de arte exclusiva, que tal escolher a sua? Fale com a Comalma e encontre obras únicas para sua casa!

Ei! Gostando do nosso artigo?

Veja nosso site, temos mais conteúdos e projetos maravilhosos para você ver.

acesse o site
Aluisio Marinho

Aluisio Marinho

Artista Plástico e Designer formado pela instituição PUC-GO em 2005 e Pós graduado em Design de Interiores. Cores e linhas fazem parte constantemente do meu processo criativo

ONDE ESTAMOS

Av. Salomé José Rodrigues, nº 807
Recanto Casarão, Barra do Garças – MT
CEP:78.600-000

CONTATOS

Email: [email protected]
Telefone: (66) 3401-3889
Whastapp: (66) 9240-9632

© 2020 Com Alma.